Saiba o que é conteinerização e como usufruir disso!

conteinerização entenda o que é

Conteinerização é um termo recente no mundo da informática, principalmente no que diz respeito ao backup em nuvem. Trata-se de uma forma de empacotamento de dados, incluindo toda a estrutura de códigos, frameworks e toda uma biblioteca, alocados em um ambiente virtualizado.

Há grandes vantagens de se fazer isso e neste conteúdo você vai conhecer algumas dessas vantagens. Podemos adiantar que há a vantagem de poder migrar um software ou aplicação para o ambiente virtual e assim ter mais liberdade operacional, usando menos o sistema e toda infraestrutura empregada. Bom, se ficou interessado, veja mais sobre conteinerização neste conteúdo e saiba como usufruir!

Este artigo contém:

O que é conteinerização?

A conteinerização é um processo de compartimentar um software ou aplicação e distribuí-lo de forma autossuficiente. Ou seja, é possível criar compartimentos semelhantes a máquinas virtuais com base neste conceito. Mas, é importante não confundir uma virtual machine com conteinerização, pois são coisas distintas, ainda que ocorram semelhanças.

Com a conteinerização, o especialista tem em mãos uma ferramenta fundamental para agilizar diversos cenários. Há muitas opções de conteinerização em plataformas disponíveis além do sistema Linux, que hoje é considerado o Docker padrão nos modelos de implementação utilizados.

Para que se usa um contêiner?

Por conta dos benefícios da conteinerização de um software ou aplicativo, as empresas passam a adotar mais esse modelo de virtualização para agilizar suas operações. É utilizada na implantação e na gestão de softwares. Com essa ferramenta, os desenvolvedores de aplicativos conseguem ter mais agilidade e segurança na hora de criarem.

Para criação de aplicativos monólitos (de camada única) ou até modelos de microsserviços modulares (serviços acoplados entre si), a conteinerização passou a ser utilizada em larga escala. As empresas também utilizam o modelo container para trabalhar com criações de aplicativos em nuvem, podendo fazer isso desde o início do projeto. Essa é uma ideia robusta de microsserviços em containers sendo aplicado na prática.

Mas, é fundamental que uma empresa avalie com cautela todas as opções disponíveis antes de optar por um ou outro modelo em específico. A princípio, um ou outro modelo de container pode parecer vantajoso, mas a melhor opção em termos de custo/benefício deve ser bem estudada pela equipe de especialistas que irão usufruir deste modelo de virtualização.

Para saber fazer a escolha certa, é necessário observar todas as opções disponíveis e partir para aquela que condiz com o melhor modelo de implementação para o negócio. Sabemos que a transformação digital é algo que não pode ser barrado e tende a evoluir com grande rapidez.

Existe um importante pilar tecnológico em voga, que conta com a computação em nuvem, o blockchain, IA, aplicações de mobilidade, por exemplo. A conteinerização já faz parte deste pilar!

Quais são os benefícios da conteinerização?

benefícios em optar pela conteinerização

Saiba sobre os benefícios em optar pela conteinerização em sua empresa!

Há muitos benefícios para os empresários que optarem pela conteinerização em seu ambiente de trabalho digital. Os desenvolvedores de softwares poderão ter mais agilidade e controle de suas tarefas. Veja a seguir uma lista de benefícios de se optar pela conteinerização:

  • Mais portabilidade – Uma vez que a conteinerização deixa de ser dependente do sistema operacional host;
  • Várias plataformas – Por conta do container ser abstraído de um sistema host, ele pode ser executado em outras plataformas, incluindo plataformas em cloud computing;
  • Mais velocidade – O compartilhamento do Kernel é o mesmo da máquina host, ou seja, são leves e não geram sobrecarga no sistema principal, o que os torna consideravelmente rápidos;
  • Reduz custos – Por ser mais leve e ser mais eficiente mediante ao servidor, há menos custos com servidor e com licenças necessárias;
  • Inicialização mais rápida – Um container é iniciado instantaneamente, pois não existe um sistema operacional para ser iniciado;
  • Escalabilidade – Um container de aplicativos consegue executar grandes cargas de trabalho, além de outras vantagens!

Quais são as desvantagens da conteinerização?

desvantagens da conteinerização

Entenda as desvantagens da conteinerização que devem ser explicadas!

Bom, nada é perfeito no mundo digital e as coisas tendem a evoluir por conta de desvantagens. Na conteinerização não é diferente e isso também ocorre. Veja a seguir algumas das desvantagens deste modelo de virtualização e quais são suas limitações:

  • Risco de segurança – Na comparação com uma máquina virtual tradicional, a conteinerização possui um risco maior em múltiplas camadas. É necessário que exista uma proteção do aplicativo executado em container, da proteção do registro, do daemon do Docker, além da proteção do sistema operacional host em que o container está atrelado;
  • É necessário vários orquestradores – Em uma VM tradicional é possível utilizar somente um orquestrador. Já no modelo container é necessário optar pela ferramenta certa de orquestração entre várias disponíveis no mercado;
  • Armazenamento mais complexo – Em uma VM tradicional o armazenamento é algo simples, mas quando se trata de container se torna mais complexo. É necessário que ocorra um deslocamento dos dados do container para o aplicativo localizado no sistema host;
  • Monitoramento constante – Por conta do maior risco de segurança e de falhas, um container precisa de maior monitoramento. Há várias ferramentas para se fazer isso, como a opção de contração de um serviço de monitoramento externo.

Quais são os tipos de tecnologias de container?

tipos de tecnologias de container

Veja quais tecnologias são utilizadas no modelo container!

Recentemente há duas tecnologias pilares utilizadas na conteinerização, sendo elas o Docker e a Kubernetes. Trata-se de opções de tecnologia para os desenvolvedores no que diz respeito ao modelo de códigos utilizados.

A tecnologia Docker é utilizada por meio de software de implementação de aplicativos containers portáteis. Ou seja, torna o modelo independente, que pode ser executado no servidor local ou também pode ser executado direto em cloud. Um exemplo desta tecnologia é o Docker Engine, que permite um desenvolvedor utilizar qualquer máquina de desenvolvimento e conseguir realizar armazenamento e distribuição de imagens no modelo de registro Docker hub.

Mas, por conta da complexidade dos softwares e aplicativos utilizados na atualidade, tornou-se necessário a utilização de vários containers em um único servidor. Sabe-se que quanto mais se isola uma tarefa de forma a manter livre o sistema host, mais agilidade e foco se tem na criação de um projeto. Porém, para lidar com tantas fragmentações, o mais indicado é utilizar a tecnologia Kubernetes.

Por meio da tecnologia Kubernetes é possível executar códigos abertos em uma plataforma robusta. Dá para orquestrar um cluster contendo várias VMs e conseguir agendar a execução de cada container.

Qual a diferença entre Docker e Kubernetes?

O que difere entre a tecnologia Kubernetes e Docker é a disponibilidade de monitoramento dos Pods (unidade gerenciável Kubernetes, igual a um container) em Kubernetes, possibilitando verificar o desempenho e a integridade de todos os recursos alocados, seja de forma individual ou compartilhada.

Ou seja, a principal diferença entre o Docker e Kubernetes é que na tecnologia Docker, torna-se necessário uma execução única de um único nó. Já na Kubernetes é possível se basear em clusters que ampliam de forma considerável o patamar de produção com os Pods e da execução de vários nós em simultâneo.

Veja também O que é metaverso e como esse mundo funciona?

O que é orquestração de containers?

A orquestração de containers é o mesmo que a automatização das implementações, da escalabilidade e de todo o gerenciamento no uso dos containers. Quando uma empresa tem a necessidade de gerenciar muitos containers, até milhares deles, a orquestração de conteinerização se torna a solução mais viável.

Dá para usufruir da conteinerização em todos os ambientes diversificados e dar conta deste gerenciamento por meio da orquestração. É possível implantar diferentes aplicações em ambientes distintos entre si sem a necessidade de haver projeções. Também dá para usufruir de microsserviços em containers específicos.

A orquestração de containers facilita quaisquer que sejam os modelos de armazenamentos utilizados na conteinerização. Além disso, eleva a disponibilidade de um uso maior da rede e a necessidade de menos monitoramento, sem prejudicar a segurança. Tem como optar pela orquestração e assim conseguir um bom gerenciamento do ciclo de vida de cada um dos containers envolvidos em um projeto.

Outra vantagem da orquestração é haver um maior suporte destinado às equipes especializadas em DevOps. Com a orquestração, essas equipes conseguem dispor de um maior fluxo de trabalho e ampliar as margens de CI/CD.

Qual a principal diferença entre conteinerização e máquina virtual?

diferença entre conteinerização e máquina virtual!

Entenda mais sobre a diferença entre conteinerização e máquina virtual!

Tanto na virtualização quanto no uso de containers propriamente dito, há semelhanças e também diferenças importantes. Na prática, a principal diferença entre container e VM é que o container oferece uma comunicação direta do hardware com os containers. Já na virtual machine o hardware precisa se comunicar com o hypervisor e só depois disso se comunica com a VM.

Além dessa diferença, na virtualização é possível atingir um isolamento total de todo o ambiente onde a aplicação é executada. Isso ocorre porque a máquina é virtualizada por completo. Na conteinerização isso não ocorre, pois a forma de virtualização aplicada se baseia em um único kernel do sistema operacional, o que garante um isolamento parcial.

Em vista disso, pode-se obter mais segurança com VM do que com containers. No entanto, na conteinerização há mais rapidez no boot, muito mais economia de recursos, gerenciamento de processos e possibilidade de usar milhares de containers em simultâneo. Menos recursos são necessários para a utilização de containers em comparação com VMs.

A melhor solução para sua empresa deve ser analisada com base nas necessidades e no melhor custo/benefício. Para te ajudar com isso, você pode contar com a expertise da UPGrade TI na hora de tomar essa importante decisão. Converse com um especialista e agende uma visita em sua empresa!

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Inscreva-se para receber nossos conteúdos em primeira mão, diretamente em seu e-mail.

A Upgrade TI precisa das informações de contato que você nos fornece para comunicar informações sobre os conteúdos grátis. Você poderá deixar de receber essas notificações a qualquer momento.

Posts Recentes

Utilizamos Cookies em nosso site para você ter uma melhor experiência ao voltar a nos visitar. Clicando em “Aceito”, você concorda em salvar os Cookies no seu navegador.

Falar com Especialista
UPGrade TI - Suporte Técnico de TI
Olá 👋
Como podemos ajudá-lo?