Planejamento estratégico: Ação indispensável para o crescimento da empresa

Planejamento Estratégico

Cenário Competitivo

O planejamento estratégico é uma boa alternativa para aqueles que buscam se destacar no mercado, já que atualmente o cenário competitivo encontra-se extremamente hostil para os empreendedores. Com a economia globalizada, diversos mercados passaram a competir mundialmente com outras empresas. Diante da alta concorrência, pequenas empresas passam por dificuldades e, muitas vezes, não conseguem sobreviver por mais de cinco anos.

O desenvolvimento desses empreendimentos configura importante fator para o avanço da economia, entretanto, é importante destacar a alta taxa de mortalidade das empresas brasileiras. De acordo com o estudo do Sebrae Nacional, 40% das empresas encerram suas atividades antes de completarem um ano e outros 25% fecham seus estabelecimentos em até dois anos após a abertura.

O mercado competitivo, por sua natureza, tem passado por mudanças aceleradas, tanto na evolução da tecnologia quanto na exigência de seus clientes. O aumento do número de concorrentes, eleva a competição, transformando o cenário atual em incerto e volátil.

Ao mesmo tempo, a área de tecnologia da informação alcançou significância estratégica sendo imensamente utilizada no ambiente corporativo, além de participar de toda a cadeia de desenvolvimento empresarial atualmente.

Diante dessa pressão na indústria, percebe-se que existe uma preocupação das empresas em se diferenciar dos concorrentes e alcançar a vantagem competitiva.

Para avançarmos nesse assunto, é necessário entender sobre:

O que é estratégia?

Nos tempos atuais, a estratégia empresarial vem sendo muito debatida no meio acadêmico e corporativo, pois é através dessas ações que, geralmente, as empresas conseguem uma maior taxa de sucesso no mercado em que atuam. Sob essa ótica, pode-se entender que com o aumento da complexidade do mercado, a concorrência torna-se cada vez maior. Logo, para o desenvolvimento do sucesso empresarial, é necessário a elaboração e o acompanhamento de um bom “planejamento estratégico”. Esse pré-requisito é fundamental para trabalhar o seu diferencial e, consequentemente, competir com a alta globalização dos serviços.

Diferença entre estratégia e competição

Especialistas afirmam que a estratégia e a competição empresarial estão ligadas ao mesmo propósito, porém com diferenças. Enquanto a competição está presente em todas as empresas, a estratégia estaria ligada somente aquelas que utilizam inteligência e recursos para conseguirem vantagem competitiva.

Origem do Planejamento Estratégico

Pesquisadores apontam que o termo estratégia surgiu na Grécia há mais de 2500 anos. Nessa época, existia uma forte ligação com planos e táticas de guerra, o objetivo era que um exercesse vantagem sobre o outro para vencer a guerra e os seus inimigos.

Nas empresas, a estratégia não seria tão diferente quanto a forma em que era utilizada no passado. Os objetivos continuam sendo os mesmos: ultrapassar a concorrência e, principalmente, obter vantagem competitiva a longo prazo.

Afinal o que é estratégia?

Lembre-se: Eficácia operacional não é estratégia, como já dizia Porter.

Ao analisar o processo de competitividade nas indústrias, o renomado professor Michael Porter afirma que estratégia empresarial é o conjunto de ações que as empresas tomam para alcançar vantagem competitiva nos mercados em que atuam. Em outras palavras, é a utilização das ferramentas estratégicas e ações com o intuito de conseguir vencer a concorrência e alcançar seus objetivos.

Para realizar ações assertivas, é necessário executar um bom planejamento estratégico. Dessa forma, busque pelos objetivos que a organização deseja atingir. Em sequência, produza análises para identificar as  forças e fraquezas no ambiente interno, além de ameaças e oportunidades no ambiente externo.

Outra informação importante, é trabalhar em conjunto com o corpo estratégico da organização, fazendo com que todos os envolvidos tenham conhecimentos das próprias ferramentas estratégicas. Já que ao analisar as ações, a equipe estará mais integrada para  os possíveis caminhos que possam levar a empresa ao cumprimento das metas estratégicas.

Excelência operacional: condição necessária, mas não suficiente.

No século XX, alguns estudos afirmavam que para alcançar o sucesso empresarial era necessário a excelência no processo de fabricação. Essa prática tinha como finalidade garantir métodos para aumentar a produtividade e qualidade utilizando cada vez menos recursos.

Já no século atual, pesquisadores afirmam que a chamada sociedade da informação vem revolucionando a forma com que as estratégias são aplicadas. As empresas, onde é presente essa cultura, possuem métodos ágeis e metas cada vez mais desmembradas para que tenham resultados mais rápidos. Nessas organizações também são apontados direcionamentos estratégicos vindos da base gerencial, o que traduz fortes impactos nos resultados das estratégias corporativas.

Conclusão

As empresas contemporâneas buscam competir através de uma diferenciação na percepção de valor do cliente, ou seja, quanto mais valor eles percebem no produto/serviço, maior é a capacidade da empresa em conseguir vantagem competitiva. Esses empreendimentos, ao investir em inovação, promovem inúmeras mudanças no mercado, pois aumenta a dificuldade da concorrência em imitar o processo de aprendizagem organizacional.

De acordo com alguns estudos, as empresas que mantiveram-se durante um longo período no mercado, não prenderam-se somente a uma escola de estratégia. Já que em diferentes fases da indústria, muitas organizações flexibilizaram a aplicação de cada ferramenta às suas reais necessidades, incorporando as mais diversas contribuições em estratégia.

Em síntese, percebe-se que as ferramentas estratégicas não configuram diferencial competitivo, mas sim o uso das ferramentas com um conjunto de ações originadas através de análises dos mercados, concorrência, clientes, demandas, entre outros aspectos.

O objetivo da gestão estratégica é superar a concorrência, mas para manter a competitividade é necessário que a empresa esteja em constante mutação e consiga consolidar o diferencial a longo prazo. Ainda é necessário que haja certo grau de inovação organizacional, buscando novidades em mercados, produtos, processos e demandas.

Logo, a estratégia  deverá ser uma cultura difundida em todos os setores da organização, isto é, cada elemento terá que cumprir o seu papel. Busque contribuir para o desenvolvimento de mutações organizacionais através da sua percepção do ambiente, procure soluções para os problemas encontrados.

Conclui-se então que o planejamento estratégico é de suma importância para as empresas que querem buscar vantagem competitiva em seus mercados. No entanto, somente usar as ferramentas estratégicas não faz com que haja melhora na competitividade, pois é de extrema importância ter conhecimentos específicos para executar ações assertivas.

Leia também -> Como Fazer um Plano de Continuidade de Negócio Eficiente

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Inscreva-se para receber nossos conteúdos em primeira mão, diretamente em seu e-mail.

A Upgrade TI precisa das informações de contato que você nos fornece para comunicar informações sobre os conteúdos grátis. Você poderá deixar de receber essas notificações a qualquer momento.

Posts Recentes

Utilizamos Cookies em nosso site para você ter uma melhor experiência ao voltar a nos visitar. Clicando em “Aceito”, você concorda em salvar os Cookies no seu navegador.