O que é Pentest e para que serve? Descubra agora!

Pentest

Também conhecido como Teste de Intrusão, o pentest é o termo mais usual para o método de avaliação de segurança que simula uma invasão de um sistema. Neste caso, a segurança computacional do sistema ou rede de uma empresa é avaliada com simulações de ataques maliciosos. Com o uso da metodologia pentest, especialistas no assunto conseguem mensurar as vulnerabilidades da segurança digital de uma empresa. Por isso é extremamente relevante saber o que é pentest e como aplicá-lo.

Esse é um serviço de avaliação de segurança extremamente importante para empresas que necessitam de um ambiente online seguro. Empresas do setor público, grandes companhias e corporações são as que mais se baseiam em testes de segurança corriqueiros. Mas, será que sua empresa precisa de pentest? Você sabe como funciona este teste?

Para responder estes e outros questionamentos, veja este conteúdo para entender em detalhes o que é pentest e como aplicá-lo em sua empresa. Saiba quais são os benefícios deste teste de segurança, tipos de pentest, etapas e sua importância para as empresas. Veja tudo isso a seguir!

Este artigo contém:

O que é o Pentest?

O pentest é um dos testes de segurança mais precisos e importantes para avaliar o grau de vulnerabilidade digital em uma empresa. Os pontos carentes de segurança do sistema são avaliados, mensurados, e podem ser reformulados junto a especialistas competentes. Dessa forma, o teste permite observar o que está fluindo bem e o que precisa ser revisto no ambiente digital de uma empresa.

Para fazer isso, ataques simulados são lançados por especialistas e a segurança do sistema computacional da empresa é avaliada. Esse modelo de teste envolvendo a simulação de um ataque cracker também é conhecido como hacking ético. Dessa forma, quando a empresa sabe o que é pentest e o coloca em prática, terá uma avaliação fidedigna dos impactos negativos de sofrer um ataque cracker.

Para que serve?

A proposta de simulação de um cracker com permissão para invadir o sistema de uma empresa, serve para identificar os pontos de vulnerabilidade que precisam ser supridos neste sistema. Toda a infraestrutura de defesa utilizada por esse sistema será observada enquanto trabalha para se defender de um ataque simulado.

Um exemplo, imagine que uma financeira de grande porte pretende pôr em prática um pentest. Para isso, contrata uma equipe de especialistas e os paga um bônus generoso se eles conseguirem violar o sistema. O objetivo é derrubar a segurança do sistema operacional, passar despercebido e obter acesso a dados sigilosos.

Se a equipe for bem-sucedida, o sistema será violado e os supostos bandidos terão acesso a dados bancários de clientes. As falhas reportadas poderão ser corrigidas junto aos especialistas da financeira, a segurança será redobrada e após as modificações o sistema será mais seguro do que em outrora.

Quais são os benefícios do Pentest?

Benefícios do Penteste

Testes secretos permitem que a postura dos colaboradores mediante a um ataque também sejam avaliadas!

Também conhecido como teste de penetração, o pentest tem grandes benefícios para os empresários. A confiabilidade no sistema após essa bateria de teste permite que a equipe de TI corrija as falhas observadas. Dessa forma, processos corporativos também podem ser otimizados.

A elevação do patamar de segurança da informação de uma empresa é um ponto crucial. Desta forma, ter acesso aos pontos de vulnerabilidade também oferece uma oportunidade de rever as políticas de segurança digital e modificar os pontos necessários. Uma das maiores vantagens do pentest é permitir elevar o poder de defesa do firewall da empresa e evitar que pontos carentes de defesa sejam explorados por hackers.

Outra grande vantagem de optar por pentest de forma periódica é elevar o score de cibersegurança da empresa. Empresa com um score de cibersegurança elevado se destaca no mercado diante das concorrentes. O potencial de conseguir mais e mais contratos no formato business-to-business eleva consideravelmente, pois grandes corporações optam por fornecedores e parceiros bem cotados no ranking de segurança digital.

Quais são os principais tipos de Pentest?

A metodologia pentest é aplicada no sistema operacional da empresa, nos serviços de rede e toda a infraestrutura de cibersegurança é avaliada. Todas as configurações do firewall são colocadas em xeque no teste simulado por crackers. Desde a aplicação web até a segurança de toda a rede wireless é verificada.

Para isso, categorias de pentest são utilizadas, veja quais são cada uma e para quais situações elas são exploradas:

  • Black Box – Esse é um teste cujo objetivo é penetrar um sistema sem nenhuma informação prévia oferecida pela empresa contratante. A equipe de crackers terá que agir às cegas para obter todos os dados relevantes. O uso de engenharia social pode ser uma opção neste caso.
  • White Box – Já no white box, os especialistas em cibersegurança recebem algumas informações básicas para explorar a vulnerabilidade do sistema.
  • Double-Blind – Em um double-blind praticamente nenhum colaborador sabe que o teste está sendo realizado. Os profissionais de TI não são informados sobre o teste e os especialistas contratados não são beneficiados com nenhum dado. Tudo tem que parecer o mais natural possível.

Quais são as etapas de um Pentest?

etapas Pentest

Do planejamento ao relatório, um pentest deve ser abrangente em cada etapa e levantar dados satisfatórios!

Agora que já ficou bem definido o que é pentest e quais são seus tipos, vamos ver quais as etapas de aplicação deste teste. Um pentest é composto pelas seguintes etapas:

  • Planejamento – Na etapa de planejamento todas as metas de intrusão são estabelecidas entre a empresa contratante e os especialistas em cibersegurança. Um contrato com termos legais e cláusulas específicas deverá ser elaborado para respaldar ambas as partes;
  • Escaneamento – Visando encontrar pontos de vulnerabilidade, a equipe de crackers começa sua abordagem com um escaneamento padrão. Por meio de análise estática e análise dinâmica, muitos dados intrínsecos são levantados pela equipe de penetração;
  • Acesso aos pontos vulneráveis – Quando brechas são observadas, o sistema começa a sofrer ataques focados nestas brechas. O uso de scripts específicos, ferramentas da web, uso de backdoors e SQL, são algumas das formas de explorar as falhas encontradas;
  • Relatório de falhas encontradas – No relatório que será entregue à empresa, serão reportadas falhas na infraestrutura de segurança. Uma análise de configuração WAF (Web Application Firewall) é a etapa final do teste.

Métodos de realização do Pentest

Dentre tudo que já foi falado neste conteúdo sobre as categorias de pentest, é importante também falar sobre as metodologias exploradas no mercado. Veja em detalhe os principais métodos de pentest explorados atualmente e fontes de dados importantes:

PTES (Penetration Testing Execution Standard)

Um PTES funciona com sete seções marcadas. Cada uma das seções leva em conta tudo que existe em um pentest. No final, uma combinação de dados é entregue em um relatório de forma que a análise faça sentido para o cliente e realmente possa agregar valor à segurança de dados da empresa.

OSSTMM (Open Source Security Testing Methodology Manual)

O método OSSTMM é validado pelo ISECOM (Instituto de Segurança e Metodologias Abertas) e funciona como uma metodologia de auditoria. O objetivo deste método é fazer com que a empresa se adapte às regulamentações necessárias.

OWASP Top 10 (Open Web Application Security Project)

OWASP Top 10 é um método de enquadramento das dez vulnerabilidades que mais geram riscos para a infraestrutura de segurança de uma empresa. Os dados são vinculados e artigos revelam o uso de ferramentas e quais metodologias podem ser exploradas. Na verdade, trata-se de uma comunidade e as informações são atualizadas a cada quatro anos.

NIST 800-115 (National Institute of Standards and Technology)

O NIST 800-115 é um guia metodológico do National Institute of Standards and Technology, EUA, que revela aspectos técnicos atualizados sobre o pentest. Com instruções práticas que podem ser exploradas na rede, procedimentos de execução de penetração, conformidades, auditoria e outros serviços, é possível mitigar riscos de vulnerabilidade de um sistema.

Análise de Vulnerabilidades x Pentest: Qual a diferença?

Vulnerabilidades x Pentest

Compare uma análise de vulnerabilidade com um teste de intrusão e observe a diferença!

Uma análise de vulnerabilidade é uma análise de segurança feita com varreduras em toda a rede. Por meio desta varredura é possível identificar pontos vulneráveis de segurança digital. Identificar falhas e corrigir ameaças é o que visa uma análise de vulnerabilidade.

Um teste de intrusão serve para fazer uma avaliação de pontos de vulnerabilidade na infraestrutura de segurança de dados utilizada por uma empresa. A diferença da análise de vulnerabilidade para o pentest é que, o pentest é invasivo, simula um ataque real e pode observar o comportamento da empresa como um todo quando está sob ataque.

Então, lembre-se: uma análise de vulnerabilidade é algo feito pela empresa de forma aberta, com a participação de colaboradores internos e parcerias externas, como a parceira firmada com a UPGrade TI. Já o pentest é uma forma de testar a infraestrutura de segurança de dados da empresa em uma simulação que oferece dados que a análise de vulnerabilidade não forneceria.

Por que as empresas precisam fazer um Pentest?

Não restam dúvidas que um pentest só tende a agregar a sua empresa. Esse teste é uma excelente forma de mensurar o grau de segurança cibernética de sua empresa e de se adequar aos parâmetros da LGPD. Além desses motivos, veja outros 7 motivos para sua empresa realizar um pentest de forma periódica:

  1. Sua empresa poderá fazer um controle de implementações;
  2. Terá mais controle sobre os parâmetros de conformidade das normas PCI-DSS;
  3. Poderá estabelecer um atendimento mais adequado diante dos parâmetros da LGPD;
  4. Sua empresa eleva o score de cibersegurança consideravelmente;
  5. Reduz as chances de prejuízos por conta de um ataque cibernético;
  6. Um pentest oferece a chance de encontrar falhas de segurança totalmente desconhecidas;
  7. Consegue validar a postura da empresa como alguém que se preocupa com a proteção de dados.

Para saber mais o que é pentest e receber suporte de tecnologia em sua empresa, converse com um especialista da UPGrade TI hoje mesmo. Trata-se de uma empresa parceira e especializada em gerenciamento e monitoramento de serviços de TI. Oferecemos um pentest que permitirá à sua empresa corrigir falhas de segurança digital e adquirir infraestrutura tecnológica de ponta para seu negócio.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Inscreva-se para receber nossos conteúdos em primeira mão, diretamente em seu e-mail.

A Upgrade TI precisa das informações de contato que você nos fornece para comunicar informações sobre os conteúdos grátis. Você poderá deixar de receber essas notificações a qualquer momento.

Posts Recentes

Utilizamos Cookies em nosso site para você ter uma melhor experiência ao voltar a nos visitar. Clicando em “Aceito”, você concorda em salvar os Cookies no seu navegador.

Falar com Especialista
UPGrade TI - Suporte Técnico de TI
Olá 👋
Como podemos ajudá-lo?