O que é metaverso e como esse mundo funciona?

metaverso

Uma das perguntas mais realizadas atualmente é: o que é metaverso? O metaverso é um termo novo criado para designar “mundo virtual” que busca a semelhança com a realidade em muitos aspectos. Para conseguir fazer as pessoas interagir, fazer negócios entre si, visitar lugares e conhecer outras pessoas, como no mundo real, são utilizados dispositivos digitais e a internet para conectar a todos.

O metaverso traz um conceito de novo mundo digital, uma nova possibilidade, algo novo. Mas, como se trata de algo novo, futurista e ainda bastante desconhecido pela maioria, preparamos este conteúdo rico em detalhes sobre o que é metaverso e como esse novo mundo digital será importante para as pessoas e empresas de diversos segmentos.

Entenda como o cotidiano de negócios será revolucionado com a consolidação do metaverso na vida das pessoas. Veja em detalhes o que é metaverso, exemplos, quando essa tecnologia surgiu e quais tecnologias estão envolvidas no metaverso. Veja também as oportunidades de negócio no metaverso, de que forma as empresas podem investir, como funciona essa tecnologia e o que Mark Zuckerberg tem a ver com o metaverso.

Este artigo contém:

O que é o metaverso?

Metaverso é um novo conceito sobre realidade digital ou mundo virtual. Os termos descritos servem para designar “ambiente virtual” onde as pessoas e empresas interagem entre si. A influência da realidade é forte neste mundo virtual. Segundo especialistas sobre o assunto, há uma forte expectativa de que o metaverso seja abraçado pela maioria das pessoas ainda nesta década.

As pessoas podem interagir e viver uma vida social com amigos, com tarefas a serem realizadas, com prestação de serviço, com muito entretenimento e coisas para se fazer. No metaverso será possível encontrar 

pessoas do seu vínculo de amigos próximos no mundo real, mas também visitar amigos em outras regiões do planeta. Será possível também ir ao show do seu artista favorito e comparecer com seu avatar em diversos eventos, tudo com segurança da informação agregada.

Exemplos de metaverso

Por mais que o termo metaverso pareça ser novo e revela o conceito de um novo mundo, já existem bons exemplos deste conceito sendo aplicados na prática há mais de uma década. Veja a seguir alguns desses exemplos de metaverso sendo colocados em prática:

VRChat

Um exemplo e metaverso é o VRChat, uma plataforma digital criada em 2014 que oferece a chance das pessoas interagirem entre si com gestos e uso da voz na hora de conversar e interagir. Para acessá-la com o máximo de interação, é necessário a utilização de óculos de realidade virtual. Com o óculos, é possível criar um avatar que seja pessoa, animal, monstro, além de outros personagens fictícios.

Second Life

O Second Life já é bem mais antigo que o VRChat, pois foi criado em 2003 por Linden Lab. O objetivo desta plataforma digital online é colocar os usuários para jogarem entre si, se socializarem, fazer negócios, até namorar. Nos anos iniciais do lançamento do jogo houve grande interesse. Mas, o sucesso estrondoso com a maioria das pessoas conectadas não chegou até o momento.

Fortnite

O jogo Fortnite também entra na lista das plataformas virtuais que podem ser citadas como exemplo do que é o metaverso. Trata-se de um jogo de personagens animados onde jogadores online do mundo todo montam suas equipes para derrotar os adversários. Recentemente, pequenas apresentações de artistas famosos tem se tornado comum na plataforma.

Roblox

Roblox é um jogo criado há 

mais de uma década, em 2006, e pode servir como um ótimo exemplo do metaverso, pois oferece uma grande gama de possibilidades e jogabilidade aos usuários.

Quando surgiu o metaverso?

surgimento do metaverso

Veja quando surgiu o metaverso e como uma obra foi inspirando o surgimento de novos trabalhos!

Ainda que o termo “metaverso” pareça ser novo e o conceito tenha se tornado pop atualmente, trata-se de um termo antigo. A palavra já havia sido utilizada por Neal Stephenson na obra “Snow Crash”, responsável por inspirar o conceito entre muitos. O escritor utilizou esse termo e a obra foi difundida em 1992. O livro conta a história de um personagem que trabalha como entregador de pizza no mundo real, mas dentro do metaverso é um poderoso samurai.

Outro escritor de romances fictícios também usou o termo em seu livro “Ready Player One”. No Brasil, o título “Jogador Número 1” se tornou um filme de sucesso dirigido por Steven Spielberg. Mas, o termo metaverso, como está sendo visto atualmente, se consolidou como um novo conceito de Web 3.0. É o mesmo que o aprofundamento da experiência humana com a internet da forma como está sendo proposta.

Todas as novas tecnologias de óculos de realidade virtual e conectividade entre as pessoas se inclinam para essa nova realidade virtual. Tudo depende de um bom gerenciamento de servidores e profissionais especializados trabalhando para manter esse novo mundo funcionando.

Quais tecnologias estão envolvidas no metaverso?

Para que o metaverso (web 3.0) consiga entregar tudo que está sendo prometido pelas empresas e plataformas, algumas tecnologias fundamentais e sofisticadas precisam ser utilizadas. Veja a seguir quais são essas tecnologias utilizadas.

Realidade Virtual

A Realidade Virtual (VR) é um ambiente com imagens tridimensionais que possui seus alicerces firmados em softwares. Para um usuário conseguir ter acesso a um ambiente virtual com realidade tridimensional, ele precisa de um óculos de realidade virtual, fones de ouvido, equipamentos que elevam a sensibilidade ao toque de objetos tridimensionais além, é claro, de um sistema de processamento que acomete todos esses equipamentos e tecnologia utilizada.

Realidade Aumentada

tecnologias estão envolvidas no metaverso

Veja quais tecnologias estão envolvidas no metaverso e a diferença entre realidade aumentada e realidade virtual.

A realidade aumentada (sigla em inglês AR) é diferente da VR, pois ela expande o mundo virtual para o mundo real. Ou seja, enquanto a VR tem como objetivo levar o usuário a um mundo completamente virtual e imersivo, a AR tenta inserir dados e informativos digitais para as pessoas ao longo do cotidiano no mundo real.

Existem veículos que mostram no para-brisa, informações de realidade aumentada, assim como óculos que mostram informações sobre as coisas ao seu redor conforme o ponto de vista do usuário.

Criptomoedas, NFTs e Blockchain

O blockchain é um banco de dados descentralizado e explorado para dar suporte ao metaverso, assim como muitas criptomoedas e as NFTs. Desta forma, é possível fazer transações financeiras reais com segurança em uma rede estruturada dentro do metaverso e movimentar uma economia com expectativas de alta liquidez no futuro.

Oportunidades de negócio no metaverso

Existem muitas oportunidades de negócios no metaverso desde já. As possibilidades são de vender produtos e serviços. É possível desde já criar um evento musical com um grande artista e reunir milhares de pessoas (público pagante) em um ambiente online, virtual e tridimensional. Existem muitos músicos (cantores e DJs) que já exploram essa possibilidade de negócio.

O mundo publicitário também faz girar a economia do metaverso com muitas oportunidades para profissionais do ramo. O anúncio de produtos e serviços será bem explorado no metaverso, assim como já vem sendo explorado nas plataformas existentes.

Uma possibilidade que ainda é vista como algo realmente novo é a possibilidade de produzir algo digital e vender esse objeto digital como algo único e palpável na forma de uma NFT. É possível produzir uma casa, um edifício inteiro, um veículo, uma arte, e registrar essa obra por meio da tecnologia de NFT.

Os empresários poderão explorar a participação direta com a venda de produtos e serviços nesse novo mundo digital (Web 3.0). Os investidores em geral também podem adquirir e vender criptomoedas que serão utilizadas no metaverso, como o ENJ (Enjin Coin), o (MANA) Decentreland e o SAND (Sandbox).

Veja também – Assistência Técnica de Informática no Mundo dos Negócios

Como as empresas podem investir no metaverso?

Veja como as empresas podem investir no metaverso com o uso de criptomoedas!

As oportunidades do empresário investir no metaverso são muitas, pois o futuro já se faz presente quando se fala de fazer negócios com o metaverso. Existem fundos de investimentos criados para investimentos no metaverso e ativos específicos que podem ser encontrados em fundos de investimentos conceituados.

Um ativo oferecido pela Vítreo é o “Vítreo Metaverso”, que trabalha só com ações vinculadas diretamente ao metaverso. Também há a possibilidade de investir em terrenos virtuais, que podem ser adquiridos por empresas autorizadas. Em novembro de 2021, um terreno com 566 metros quadrados foi vendido por US$2,4 milhões para um jogo em metaverso. Essa transação foi realizada em criptomoedas!

Como o metaverso funciona?

funcionamento do metaverso

Veja como o metaverso funciona e pode trazer oportunidades de negócio para sua empresa.

O metaverso funciona com internet, plataformas digitais online e tecnologias de imersão (óculos de realidade virtual e outros periféricos necessários), que permitem toda essa interação. Mas, de forma conceitual, para entender bem como o metaverso funciona, é preciso entender o que as empresas fazem por lá. Muitas empresas já estão investindo e interagindo com o público-alvo no metaverso e a sua pode ser a próxima!

O Facebook é uma das empresas que mais investiram no metaverso, tanto que a empresa mudou o nome para Meta em 2021. O foco da empresa Meta é oferecer uma experiência imersiva e com possibilidades de negócios com a rede social firmada no metaverso. A Nvidia Omniverse, também já é uma plataforma bastante envolvida com o metaverso e possibilita que profissionais (artistas, designers, especialistas em audiovisual, engenheiros, profissionais de suporte técnico…) invistam seu tempo e recursos para gerar negócios e expandir cada vez mais o metaverso.

A Microsoft criou o Mesh, uma plataforma que oferece a oportunidade das pessoas se reunirem para tratar de negócios utilizando hologramas. Dentro do Roblox, a Nike vem utilizando a Nikeland e a empresa de calçados também já investiu em uma plataforma especializada em NFTs de moda.

Outro exemplo é o Banco do Brasil, que já deixou a sua marca no game GTA, oferecendo a oportunidade de usuários do jogo interagir com banco de forma fictícia como um colaborador.

O que Mark Zuckerberg tem a ver com o Metaverso?

Zuckerberg tem a ver com o metaverso

Entenda o que Mark Zuckerberg tem a ver com o metaverso visto como um novo mundo digital!

Primeiro, podemos definir que o metaverso não tem um criador, mas sim vários criadores e entusiastas desta tecnologia para todos. Mark Zuckerberg é um dos maiores entusiastas, empresário e investidor do conceito de metaverso como Web 3.0. Seu nome está em voga na mídia por conta da mudança do nome Facebook para Meta como empresa e por ser um dos maiores defensores deste novo conceito de interação entre as pessoas.

Assim como Mark Zuckerberg, há milhares de empresas e tecnologias que podem colocar a sua empresa em destaque no metaverso. A UPGrade TI é uma dessas empresas, pronta para oferecer suporte tecnológico de ponta para essa nova empreitada. Converse com um de nossos especialistas e saiba como expandir o patamar tecnológico da sua empresa e dos seus negócios com o apoio da UPGrade TI.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Inscreva-se para receber nossos conteúdos em primeira mão, diretamente em seu e-mail.

A Upgrade TI precisa das informações de contato que você nos fornece para comunicar informações sobre os conteúdos grátis. Você poderá deixar de receber essas notificações a qualquer momento.

Posts Recentes

Utilizamos Cookies em nosso site para você ter uma melhor experiência ao voltar a nos visitar. Clicando em “Aceito”, você concorda em salvar os Cookies no seu navegador.

Falar com Especialista
UPGrade TI - Suporte Técnico de TI
Olá 👋
Como podemos ajudá-lo?