MTBF: Entenda tudo que você precisa saber!

MTBF

MTBF é um dos indicadores de manutenção mais importantes. Ele possibilita identificar o momento em que determinado equipamento pode apresentar falhas e isso torna possível realizar manutenções preventivas e ter dados mais consistentes para a tomada de decisão.

Na área de TI sabemos o quanto é importante evitar falhas para que o tempo de inatividade, causado por falhas, não comprometa as tarefas diárias da empresa. Essa é uma das razões para utilizar o MTBF, que é dado através de um cálculo que nós ensinaremos para você neste conteúdo.

Então se você ainda não conhece o MTBF e quer saber como utilizar esse indicador de manutenção na sua empresa, acompanhe esse conteúdo até o final e aprenda o cálculo MTBF.

Indicadores de Manutenção

Primeiro é importante dizer que o MTBF é um dos diversos indicadores de manutenção. Todos eles possibilitam mensurar o desempenho e auxiliam na gestão da empresa. Além disso, esses indicadores permitem comparar o desempenho alcançado com o que era pretendido. Com essas informações o gestor pode ainda identificar quais ações precisam ser priorizadas para alcançar o patamar desejado.

Os indicadores de manutenção são utilizados principalmente no setor industrial para descobrir o desempenho das atividades industriais considerando a parada das máquinas, a disponibilidade dos equipamentos e os gastos com manutenção, tudo com a finalidade de atingir o objetivo da cadeia produtiva.

indicadores de manutenção

Os indicadores mais utilizados para essa finalidade são o MTBF e o MTTR. A seguir explicaremos um pouco mais sobre cada um deles. Mas antes disso, saiba que ambos os indicadores são utilizados para identificar o tempo médio relacionado a manutenção de equipamentos e máquinas.

O que é MTBF?

MTBF é a sigla para Mean Time Between Failures, que significa: tempo médio entre falhas. Esse é o indicador que orienta sobre o tempo total de desempenho considerando o bom funcionamento médio e comparando com imprecisões de máquinas que precisam de conserto. Dessa forma, é possível analisar a confiabilidade da máquina.

Para que você possa entender melhor o que é MTBF e como funciona esse indicador, separamos um exemplo prático:

Imagine que uma máquina funciona 12 horas por dia, sendo que durante esse período ela apresenta três problemas de funcionamento. O primeiro leva 5 minutos para ser reparado, o segundo leva 10 minutos e o terceiro leva 15 minutos. No total, são 30 minutos de reparo.

Considerando esses dados, vamos ao cálculo: MTBF = (12*60 – 30) / 3 = 230 minutos. Isso significa que dentro das 12 horas de funcionamento, a cada 230 minutos a máquina apresenta uma falha.

Perceba que ao saber dessas informações é possível prevenir problemas ou se preparar para quando eles surgirem.

O que é MTTR?

Já o MTTR, que é a sigla para Mean Time to Repair e significa tempo médio para reparo, é o indicador que mensura o tempo gasto com o reparo, que pode apontar para o gestor o tempo de inatividade e assim a improdutividade ao longo do período.

Além disso, esse indicador possibilita medir a habilidade dos profissionais em consertar a falha. É um bom indicador para saber em quanto tempo a equipe consegue lidar com determinadas falhas.

Esse cálculo também é fácil de realizar, mas nesse caso você precisará dividir o tempo total que foi gasto com os reparos e dividir o resultado pela quantidade de reparos realizados no período.

Vamos considerar o exemplo anterior onde a máquina funciona por 12 horas e faz três paradas por falhas, sendo de 5, 10 e 15 minutos, respectivamente. Agora veja o cálculo: MTTR = (5 + 10 + 15) / 3 = 10 minutos.

Neste exemplo, o MTTR diz que o tempo médio de reparo é de 10 minutos. Sendo assim, sempre que houver uma falha, a fábrica já sabe que a equipe levará em média esse tempo para realizar o conserto.

Qual a importância do MTBF?

A importância do MTBF se dá principalmente pela produtividade, já que ele mede o tempo médio para que uma falha aconteça. Tanto o MTBF quanto o MTTR são muito importantes para qualquer empresa, principalmente as grandes indústrias que atuam com diversos equipamentos e máquinas.

Em todo caso, é fundamental saber quando um equipamento ou máquina poderá apresentar falhas, pois isso possibilita prevenir ou se preparar para essas falhas. Veja a seguir alguns motivos que tornam esse indicador tão importante para o gerenciamento de máquinas e equipamentos:

  • Possibilita saber quando o equipamento ou máquina apresentará falhas;
  • Oferece dados reais para que o gestor possa tomar decisões mais assertivas;
  • Reduz o tempo de inatividade causado por falhas;
  • Dá a oportunidade para planejar alternativas viáveis para não reduzir a inatividade durante as falhas;
  • Oferece informações relevantes para o cálculo de outros indicadores como o MTTR.

Esses são apenas alguns dos motivos pelos quais é importante utilizar o indicador MTBF no gerenciamento de equipamentos e máquinas na empresa, sendo que há ainda outros motivos que tornam o cálculo desse indicador tão importante.

MTBF-e-MTTR

Como calcular o MTBF?

Através do exemplo que já mostramos neste conteúdo, ficou claro o quanto é fácil realizar o cálculo do MTBF, não é mesmo? Mas nós ensinaremos o passo a passo completo com exemplos para te ajudar a realizar esse cálculo sem dificuldade.

A primeira coisa que você precisará saber é o MTBF fórmula. Com a fórmula desse indicador você não terá dificuldade em realizar o cálculo. Nesse caso, a fórmula é:

  • MTBF = (TD – TM) / P
  • TD é o tempo total de disponibilidade;
  • TM é o tempo total de manutenção;
  • P é o total de paradas.

Com essa fórmula simples você poderá calcular o tempo médio de manutenção de qualquer máquina ou equipamento, desde que saiba quais são os valores para inserir na fórmula. Agora vamos a um exemplo de como esse cálculo é realizado.

Um determinado equipamento funciona por 24 horas, mas apresenta duas falhas, sendo que o tempo que ele permanece parado é equivalente a 4 horas. Nesse caso, veja o cálculo:

  • MTBF = (24 – 4) / 2
  • MTBF = 20 / 2
  • MTBF = 10 horas.

Isso significa que a cada 10 horas o equipamento poderá apresentar falhas, logo, a equipe precisa estar preparada para lidar com essas falhas previstas pelo cálculo.

A diferença entre o MTBF e o MTTR

Embora os dois sejam indicadores de manutenção, há diferenças significativas entre o MTBF e o MTTR. Enquanto que o MTBF serve para medir o tempo médio para que as falhas ocorram, o MTTR tem como finalidade identificar o tempo médio que leva para que as falhas sejam consertadas.

A principal diferença entre os dois indicadores é a informação que pode ser obtida por meio do cálculo. Mas nos dois casos, os indicadores são usados na gestão de máquinas e equipamentos com o objetivo de reduzir os períodos de paradas e se preparar para as falhas que possam surgir.

Também é importante dizer que o MTBF tem como foco saber a confiabilidade de um equipamento ou sistema. A utilização desse indicador possibilita aumentar o tempo médio entre as falhas para que ocorram menos paradas ao longo do funcionamento.

Já no caso do indicador MTTR, o foco é o desempenho da equipe de manutenção. Esse indicador possibilita mensurar o desempenho da equipe de manutenção para determinar se é possível tornar o conserto mais eficiente e reduzir ainda mais o tempo médio em que o equipamento fica parado por conta de falhas.

Benefícios dos indicadores de manutenção

Agora que você já sabe o que é MTBF e a importância de contar com esse indicador na gestão, precisamos falar sobre os benefícios que os indicadores de manutenção oferecem. Nesse caso, não podemos nos limitar apenas ao MTBF, por isso, precisamos dizer que todos os indicadores de manutenção possuem uma finalidade e importância diferentes.

vantagens indicadores de manutenção

Em todo caso, veja a seguir os principais benefícios em utilizar os indicadores de manutenção na gestão de máquinas, equipamentos e sistemas:

Identifica os tipos de manutenção

A partir dos indicadores de manutenção é possível identificar os tipos de manutenção necessários, podendo ser manutenção preventiva, preditiva e corretiva. Por exemplo, se é uma falha recorrente devido ao tempo de utilização, a manutenção pode ser agendada, por isso ela será preditiva.

Independentemente do tipo de manutenção, os indicadores possibilitam identificar a modalidade mais interessante de acordo com as características das falhas que surgem com a utilização dos sistemas.

Aumenta a efetividade da equipe

Com a utilização dos indicadores de manutenção é possível aumentar a efetividade da equipe que atua na manutenção. Isso porque os indicadores oferecem dados para que seja possível implementar melhorias. Sem esses dados não tem como saber a eficiência da equipe de manutenção e se não há como saber, então não há como buscar melhorias que aumentem a eficiência.

Portanto, esse é outro benefício em utilizar métricas importantes como os indicadores de manutenção.

Reduz as perdas de recursos

Outro benefício que precisa ser destacado ao utilizar indicadores de manutenção é que eles reduzem a perda de recursos. Imagine que uma máquina processa um recurso que é bastante caro e com vida útil bem curta. Se o gestor não sabe quando a máquina vai apresentar falhas, corre o risco de colocar um novo lote do recurso para ser processado e acabar perdendo tudo por causa de uma falha.

Sendo assim, saber quando as falhas podem ocorrer é importante para evitar perdas de recursos.

Otimiza os custos gerais

À medida que os indicadores de manutenção possibilitam melhorar a efetividade da equipe e reduzir as paradas dos equipamentos, é possível otimizar os custos gerais, considerando os gastos com manutenções, perda de recursos, entre outros custos.

Aumenta a vida útil dos equipamentos

A utilização de indicadores de manutenção também possibilitam aumentar a vida útil dos equipamentos, maquinários e sistemas, pois ele mostra exatamente quando as manutenções deverão ocorrer. Dessa forma, é possível garantir a manutenção preventiva para que os equipamentos tenham uma vida útil muito maior.

Reduz as paradas de equipamentos

Esse é um dos principais benefícios de contar com os indicadores de manutenção. Eles possibilitam identificar quando as falhas podem surgir, o que possibilita adotar ações para aumentar ainda mais o tempo médio entre as falhas.

Logo, isso reflete em uma redução de paradas de equipamentos, maquinários, sistemas e infraestrutura. Reduzir as paradas ainda reflete em muito mais produtividade, já que o tempo em que esses equipamentos ficam parados pode proporcionar a redução de produtividade e prejuízos para a empresa.

Implantação e acompanhamento dos dois indicadores

Sabendo de todos esses benefícios, você provavelmente quer saber como implantar e acompanhar os dois indicadores de manutenção para obter todos os benefícios que mencionamos.

Para implementar e acompanhar os dados, é preciso identificar as falhas. A partir do MTBF você poderá identificar as falhas e quando elas ocorrem. Então faça um relatório completo informando o impacto em tempo de pausa, o intervalo entre as falhas, entre outros dados importantes.

Feito isso é hora de identificar o que causa mais falhas no sistema. Identifique o componente que mais traz prejuízos e que possivelmente diminui o tempo médio entre as falhas. É importante identificar esse componente para corrigi-lo, pois assim é possível reduzir o downtime, que é o tempo de inatividade.

Com todas essas informações em mãos é hora de elaborar um processo de manutenção preditiva, que consiste em predeterminar um período para que as manutenções ocorram pontualmente. Dessa forma, é possível reduzir o tempo de inatividade, já que as manutenções ocorreram antes mesmo que as falhas se apresentem.

Software para monitoramento

Embora pareça simples, implementar e acompanhar os dois indicadores, isso é algo bastante complexo. É por isso que hoje em dia já existem softwares para monitoramento de indicadores como o MTBF e MTTR.

Além de softwares de monitoramento, se você quiser aumentar ainda mais a eficiência dos sistemas e contar com um monitoramento completo, sugerimos um serviço especializado de empresas como a UPGrade TI. Nossa empresa é especializada em TI, então se você precisar acompanhar os indicadores de manutenção em seus sistemas informatizados, infraestrutura de TI ou equipamentos, conte com a nossa equipe para te ajudar.

Entre em contato agora mesmo para saber como funciona o nosso serviço e conheça mais sobre nossas soluções aqui no site. Nós oferecemos suporte de TI completo e vários serviços na área, como cabeamento estruturado, gerenciamento de servidores e muito mais.

Se gostou deste post, deixe seu comentário. E se ficou alguma dúvida, conte aqui para a gente.

Compartilhe

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Inscreva-se para receber nossos conteúdos em primeira mão, diretamente em seu e-mail.

A Upgrade TI precisa das informações de contato que você nos fornece para comunicar informações sobre os conteúdos grátis. Você poderá deixar de receber essas notificações a qualquer momento.

Posts Recentes

Utilizamos Cookies em nosso site para você ter uma melhor experiência ao voltar a nos visitar. Clicando em “Aceito”, você concorda em salvar os Cookies no seu navegador.

Falar com Especialista
UPGrade TI - Suporte Técnico de TI
Olá 👋
Como podemos ajudá-lo?